Pular para o conteúdo principal

Como se posicionar ante as religiões de matriz africana? [Pergunta Retalhos #3]


O que falar sobre as outras religiões. ELAS SALVAM??

E as de matriz africana? Como posicionar-se ante elas? 

Bem, como você já sabe. De fato, não há outro salvador além de Cristo. A Bíblia é enfática nesta afirmativa (João 14.6; 1 Timóteo 2.5). Pois além de Deus ser o criador e, portanto, dono de toda a criação, fazendo dela o que bem entende... Só Ele poderia suscitar um redentor, uma vez que o pecado foi um atentado contra Sua santidade e o homem é completamente incompetente e incapaz de redimir-se (Romanos 3.9-23). Assim sendo, o próprio Deus, num acordo entre as três Pessoas, resolve na eternidade enviar o Filho que se oferecera para pagar a ofensa que levantamos contra o Santo e Justo Deus, recebendo a ira que era a nós merecida, proporcionando o perdão do Pai por meio do derramamento do Seu sangue (Hebreus 9.22, Romanos 3.24-26).

Assim sendo, é anulada qualquer possibilidade de qualquer outra religião, por mais bem intencionada que pareça, levar o homem a Deus e consequentemente a salvação. A estas, a Bíblia diz que são falsas, incapazes, nulas. E neste contexto insere-se religiões de matrizes africanas, assim como asiáticas, médio-orientais, centro americanas, brasileiras e etc. Sobre isto, o Apóstolo Paulo afirma em Romanos 1. 18-25
“Porque do céu se manifesta a ira de Deus sobre toda a impiedade e injustiça dos homens, que detêm a verdade em injustiça.
Porquanto o que de Deus se pode conhecer neles se manifesta, porque Deus lho manifestou.
Porque as suas coisas invisíveis, desde a criação do mundo, tanto o seu eterno poder, como a sua divindade, se entendem, e claramente se veem pelas coisas que estão criadas, para que eles fiquem inescusáveis;
Porquanto, tendo conhecido a Deus, não o glorificaram como Deus, nem lhe deram graças, antes em seus discursos se desvaneceram, e o seu coração insensato se obscureceu.
Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos.
E mudaram a glória do Deus incorruptível em semelhança da imagem de homem corruptível, e de aves, e de quadrúpedes, e de répteis.
Por isso também Deus os entregou às concupiscências de seus corações, à imundícia, para desonrarem seus corpos entre si;
Pois mudaram a verdade de Deus em mentira, e honraram e serviram mais a criatura do que o Criador, que é bendito eternamente. Amém.”

Os homens, deram a glória que era devida a Deus a seres estranhos com formas de criaturas, prostrando-se ante imagens, animais, astros, etc. Isto é idolatria! Abominável aos olhos do Único Deus Verdadeiro. Paulo, falando aos coríntios afirma que a adoração a deuses estranhos é na verdade adoração aos demônios e que, como cristãos não podemos compactuar com elas, como se lê em I Coríntios 10:14-22:
“Portanto, meus amados, FUGI DA IDOLATRIA. 
Falo como A ENTENDIDOS; julgai vós mesmos o que digo. 
Porventura o cálice de bênção, que abençoamos, não é a comunhão do sangue de Cristo? O pão que partimos não é porventura a comunhão do corpo de Cristo? 
Porque nós, sendo muitos, somos um só pão e um só corpo, porque todos participamos do mesmo pão. 
Vede a Israel segundo a carne; os que comem os sacrifícios não são porventura participantes do altar? 
Mas que digo? Que o ídolo é alguma coisa? Ou que o sacrificado ao ídolo é alguma coisa? 
Antes digo que as coisas que os gentios sacrificam, as sacrificam AOS DEMÔNIOS, e não a DEUS. E não quero que sejais participantes com os DEMÔNIOS. 
Não podeis beber o cálice do Senhor e o cálice dos demônios; não podeis ser participantes da mesa do Senhor e da mesa dos DEMÔNIOS. 
Ou irritaremos o Senhor? Somos nós mais fortes do que ele?”

Deste modo, qualquer religião, incluindo as de matriz ou cultura africana como Candomblé, Omolokô, Quimbanda, Umbanda, são abominação aos olhos de Javé. Tais religiões, infelizmente não são novas, e contra vertentes ou pensamentos oriundos ou semelhantes, o Apóstolo Paulo já escrevia. Os “cultos de mistério”, uma vertente do protognosticismo do século I já era visto e combatido pelo apóstolo em igrejas como Colossos e Coríntios. Uma heresia que nasceu dentro da comunidade cristã de Colossos, por exemplo, pregava a não suficiência de Cristo e a necessidade de culto a seres dominadores do universo que faziam ponte entre o deus inacessível e o homem. Tal elemento é bastante semelhante ao encontrado no crendo umbandista:

"Creio em OLÓRUN Onipotente e Supremo; creio nos Orixás e nos Espíritos Divinos que nos trouxeram para a vida por vontade majestosa do Pai. Creio nas Falanges Espirituais, orientando os Homens na vida terrena; creio na Lei da Reencarnação e na Justiça Divina segundo a Lei do Carma; creio na comunicação dos Guias Astrais encaminhando-nos para a Caridade e a prática do bem; creio na Invocação, na Prece e na Oferenda, como atos de fé, e creio na Umbanda como religião redentora, capaz de nos levar pelo caminho da Evolução até nosso pai OLÓRUN. Glória a OLÓRUN!
[OMOLUBÁ. Almas e Orixás na Umbanda: Tudo que um Filho-de-Fé precisa saber sobre a sua religião, página 15. 2a. Ed. Revista e Ampliada. São Paulo-SP: Cristális Editora e Livraria 2002.]

Além do aspecto supracitado, podemos ver heresias antibíblicas como a reencarnação, a lei do carma, meritocracia soteriológica (obras como atributo de salvação) e invocação de espíritos (Levítico 19.31, 20. 6).

De todo modo, infelizmente a intolerância religiosa é um fator gritante em nossa sociedade. Como Cristãos, não podemos agir com violência contra praticantes de seitas, pois defendemos a liberdade religiosa. No entanto, não podemos compactuar com elas, tampouco sermos coniventes com seus falsos ensinos. O melhor a se fazer é respeitar a escolha do outro, mas sempre que pudermos, informa-los do caminho de morte que seguem, anunciando-lhes o Evangelho de Cristo Jesus como única forma de redenção humana.

“Eu sou o Senhor, e não há outro; fora de mim não há Deus;” (Isaías 45:5)

“E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos.” (Atos 4:12)

Que Deus abençoe!

Quer conhecer um pouco mais? Confira nosso estudo em Power Point sobre as religiões de matriz africana, clicando aqui.

Mais acessados

Entrevista com Pr. Wilson Porte Jr. [VÍDEO]

Nesta entrevista com o Wilson Porte Jr., realizada no 2º Fórum de Cosmovisão Cristã Sul-Baiano, o pastor fala sobre sexualidade cristã, homossexualismo, ideologia de gênero, a "eisegese gay", que reinterpreta textos bíblicos para torna-los favoráveis à sua agenda e como a igreja deve relacionar-se e tratar aqueles que se encontram tentados por pecados de ordem sexual. Wilson Porte Jr é escritor, professor de teologia e ministro de confissão religiosa servindo há 10 anos a Igreja Batista Liberdade, em Araraquara-SP.

Acesse a página do Pr. Wilson Porte:http://wilsonporte.org/



DEUS PRESERVARÁ OS MEUS INIMIGOS PARA QUE VEJAM A MINHA VITÓRIA! (?)

Bem... Não é o que diz a Bíblia! Está "na moda" seja em músicas tidas como gospel ou naquelas cantadas por grandes pensadoras contemporâneas, a afirmação de que Deus conservará a vida dos nossos inimigos para que eles vejam a nossa vitória, como se esse fosse o único objetivo da criação e preservação daquela vida.




Porém, nas Escrituras, é claramente perceptível a razão pela qual Deus cria o indivíduo. E eu sinto (sic) em dizer que não é para ser um contemplador de conquistas egoísticas alheias ou para ser um invejoso de triunfos outros. A razão é a glória do próprio Deus, como está em Isaías 43.6-7. Ademais, vemos impresso na revelação que esta é, na verdade, a razão de TODAS as coisas. Ele é tão preciosista com Sua glória que até mesmo suas promessas são feitas por amor do Seu Nome, como registra Isaías 48.9-11.

Por este motivo, Deus cria, sustenta, preserva, destrói, salva... Tudo. Absolutamente tudo para o louvor da sua gloriosa vontade soberana: (Efésios 1.4-6; Jeremias 1…

Retalhos recomenda: Projeto Sola

Retalhos Teológicos recomenda: Projeto Sola.
O Projeto Sola é um "folk-duo" formado por Guilherme Andrade e Guilherme Iamarino, de Minas e São Paulo respectivamente. As canções são baseadas na fé reformada e têm como pilares as Cinco Solas da Reforma Protestante. Tudo começou quando os dois se conheceram, em 2013. Os dois tinham bandas separadas, mas se conheceram quando foram tocar em um evento. “A gente começou a conversar via internet e o Gui se manifestou propondo que a gente fizesse alguma música juntos, compuséssemos alguma música juntos ou fizéssemos alguma coisas que desse para a gente tocar ao vivo”, diz o Guilherme Andrade (Confira o vídeo abaixo).

Depois nós entramos na mesma faculdade e começamos a nos ver ver periodicamente, em 2014. ele me mostrou ‘Redenção’, uma das músicas do EP e eu gostei da canção. Tinha algumas músicas também nessa pegada e decidimos gravá-las”, conta.
A banda tem forte influência de sons como I Am They e Mumford and Sons, principalmente…

Retalhos no YouTube