Pular para o conteúdo principal

A importância do nascimento de Jesus


“É que vos nasceu hoje, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor. ” Lucas2:11
O Natal é sem dúvida a festa mais importante do ano. Sendo comemorada por todos, sejam cristãos ou não, ela é a celebração mais aguardada.
Desde o início do Século IV, o natal tem sido celebrado no dia 25 de dezembro, sob decreto de Julio I, no ano 350 d.C. e como a Palavra mesmo diz; significa o “nascimento” do Senhor Jesus Cristo, o Filho de Deus.
Mesmo com a deturpação feita nesta data, seu valor não foi perdido, apesar da transformação que sofreu, tendo sido inseridos coisas como Papai Noel, ou mesmo o consumismo, o natal ainda é e sempre será Jesus, e isto faz com que este evento seja o mais importante.
No natal é comemorado o nascimento de Jesus. Embora seja sabido que Ele tenha nascido entre abril e setembro, o dia em si não é importante, mas sim, o evento comemorado. Nesta noite, quero meditar com vocês e responder com os irmãos ao seguinte questionamento: O que significou o nascimento de Jesus?

·        O cumprimento de uma profecia
“Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho, o qual será chamado EMANUEL, que traduzido é: Deus conosco. ” Mateus 1:23
O nascimento do Senhor era o evento mais aguardado desde o início da história, quando Deus criara os céus e a terra. Desde então tem sido anunciado pelos homens de Deus e de maneira mais intensa, ansiado por todos. Em Gênesis 3 Ele foi anunciado como “Aquele que pisaria a cabeça da serpente” à Adão. Havia profecia que declarava que ele deveria vir da “semente da mulher” (Gn 3.15): então, ele veio “nascido de mulher” (Gl 4.4). Foi anunciado como a bênção que viria sobre a descendência de Abraão em Gn 12.3. Moisés falava d’Ele como aquele a quem devemos ouvir em Dt 18.15. Davi já profetizara sobre o Filho Unigênito, ao qual deveríamos beijar e reverenciar (Sl 2) e de como seriam Suas dores, conquista e triunfo (Sl 22, 23, 24). Havia profecia que anunciava que sua mãe seria uma “virgem” (Is 7.14):  então foi ela literalmente cumprida (Mt 1.18). Havia profecia que revelava que ele deveria ser da semente de Abraão (Gn 22.18): então, observe seu cumprimento (Mt 1.1). Havia profecia que fazia saber que ele deveria ser da linhagem de Davi (2Sm 7.12,13): então tal se deu em realidade (Rm 1.3). Havia profecia que dizia que ele receberia seu nome antes de nascer (Is 49.1):  então assim se sucedeu (Lc 1.30,31).  Havia profecia que previa que ele deveria nascer em Belém de Judá (Mq 5.2):  observe então como essa aldeia mesma foi de fato sua terra natal. Havia profecia que alertava de antemão que seu nascimento acarretaria desgosto para outros (Jr 31.15):  então, contemple seu trágico cumprimento (Mt 2.16-18). Havia profecia que aludia à fuga para o Egito e ao subsequente retorno para a Palestina (Os 11.1 e cf. Is 49.3,6): então, assim aconteceu. (Mt2.14,15). E até mesmo do surgimento de João Batista, que prepararia o caminho do Senhor.
Vemos pela Palavra que Deus moldou toda a história para a vinda do Seu Filho, de modo que cada acontecimento fosse um cumprimento de profecia. O lugar onde nascera (como disse) foi anunciado por Miqueias, e a falta de vagas nas hospedagens foi para que Ele, o Rei vestido em glória desde a eternidade nascesse numa manjedoura suja e fétida, provando desde pequeno o peso da consequência do pecado que nem mesmo cometera.
Nascido de virgem, o próprio Deus Javé foi um indefeso bebê, de família pobre, mas ainda assim era perfeitamente Deus, todo poderoso. E assim, como um bebê, viram-No magos; que nos seus presentes já diziam quem era o menino:
·        Ouro: Simbolizava Sua realeza;
·       Incenso: Sua divindade (O incenso era utilizado no tabernáculo e templo para perfumar o altar);
·    Mirra: Erva amarga usada para perfumar e curar, muito utilizada para embalsamar corpos.
Aquele menino, o Deus encarnado como criança, era a Palavra se cumprindo, letra a letra, palavra por palavra, o Deus eterno fizera-se carne e habitou entre nós.
Com o nascimento de Jesus, todas as promessas de Deus se tornaram mais que reais, inclusive quanto ao que faria de nós por meio daquele bebê.

·       Foi a reconciliação de Deus com o homem
“Então, de repente, apareceu junto ao anjo grande multidão da milícia celestial, louvando a Deus e dizendo:
Glória a Deus nas maiores alturas, e paz na terra entre os homens de boa vontade. “ Lucas 2:13,14
O nascimento do Senhor Jesus foi o selo de Deus para a restauração da história, foi o passo mais importante rumo a reconciliação. Por isso, os anjos cantavam glórias a Deus nas maiores alturas, pois em Cristo, o nome do Senhor é totalmente glorificado (Ele é o Filho amado que dá muita alegria a Seu Pai), e “paz na terra” que é o sinal da reconciliação de Deus para com o Seu povo escolhido (O texto diz literalmente: “Paz na terra àqueles a quem Deus tem boa vontade” ou “Paz na terra àqueles a quem Deus quer bem”).
Lembrar o nascimento é impossível sem lembrarmos da Sua morte. Afinal, Jesus pagou a nossa dívida com Deus, saciando a Sua justa e terrível ira. Conforme Rm 5.1: (“Justificados, pois, pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo”). Assim, compreendemos o que foi dito sobre a vida e obra de Jesus. Ele nos reconciliou, trouxe-nos novamente a um entendimento com nosso Criador:
2 Coríntios 5:18-19 declara: “Ora, tudo provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, a saber, que Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões, e nos confiou a palavra da reconciliação. ”;
Ainda diz: “Porque se nós, quando éramos inimigos, fomos reconciliados com Deus pela morte de seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida." Romanos 5:10;
A vós também, que outrora éreis estranhos, e inimigos no entendimento pelas vossas obras más, agora contudo vos reconciliou no corpo da sua carne, pela morte, a fim de perante ele vos apresentar santos, sem defeito e irrepreensíveis,Colossenses 1:21,22.
A paz que tanto almejávamos veio por meio da justificação que temos n’Ele. Ele morreu por inimigos para que por Ele nos tornássemos amigos de Deus.

·        Foi aberta a porta da Salvação
“Ela dará à luz um filho, a quem chamarás JESUS; porque ele salvará o seu povo dos seus pecados." Mateus 1:21
Assim como anunciara o Anjo do Senhor, o nascimento de Jesus trouxe salvação ao seu povo. Foi crendo nesta promessa que o povo de Deus no A.T foi salvo. Como Ele mesmo diz em Jo 14.6, Ele é a própria vida, a própria salvação. Crendo nisso, Maria cantou em Lc 1.46,47: “A minha alma engrandece ao Senhor, e o meu espírito exulta em Deus meu Salvador“; Simeão pode morrer em paz, como diz Lucas 2:29,30: “Agora, Senhor, despedes em paz o teu servo, segundo a tua palavra; pois os meus olhos já viram a tua salvação, e a profetiza Ana pode se alegrar e anunciar (Lc 2.36-38). No dia do nascimento daquele menino, a confirmação de Deus de que a porta da salvação estava aberta foi-nos dada. E como Ele mesmo diz, Ele é a porta (Jo 10.9)!
A salvação que o mundo aguardava chegou até nós por um bebê! Como cantamos na música, o choro de um bebê quebrou para sempre nossas trevas. Adoremos a Jesus, beijemos o Filho, façamos de todos os dias de nossas vidas, natal! Nos juntemos ao coro dos anjos e louvemos ao Senhor com nossas vidas em sinal de gratidão.

·        O nascimento do Rei foi, é e sempre será. Neste evento, a humanidade encontrou o seu ápice, pois aguardávamos desde sempre a visita do Salvador.
·       Esse evento precisa acontecer todos os dias em nós, na conversão, na proclamação, na santificação.
·        O amor eterno de Deus foi provado numa criança, que já sabia o que seria de Seu futuro.
·        Contemple as estrelas que iluminam essa noite de natal e saiba que elas um dia foram testemunhas do grande amor de Deus pela sua vida.
·        Veja o cumprimento das profecias de Deus em Cristo e entenda que nada nesse mundo acontece por acaso. Existe um Ser que governa todas as coisas, porque Ele é Rei e Senhor, sobre tudo e sobre todos. Mesmo sendo tão majestoso, esse Rei decidiu ser homem para trazer salvação, luz e paz para a sua vida. Ele está renovando Suas misericórdias sobre nós todos os dias! Ele é Deus! Ele é homem e sabe como ninguém cuidar de nós!
·        Olhe para o alto e veja o sentido da vida. Nessa noite de Natal, entenda que a coisa mais importante na vida e que por fim é própria razão para continuar na caminhada tão somente é a percepção iluminada da necessidade que temos em encontrar com Deus.
·        Abra o seu coração para o Evangelho. Erga-se do seu mundo e parta de uma vez por todas para os braços de Jesus Cristo.
·        Entenda em seu coração que Jesus Cristo, não é tão somente o sentido do natal. Jesus é o sentido da vida. Ele a razão que nos faz caminhar pela vida, deixando para trás a mentira, a maldade, os ídolos, os mitos, a falsidade e tantas outras coisas ruins.

·        Que seja natal em seu coração hoje e sempre com Jesus!

Mais acessados

Entrevista com Pr. Wilson Porte Jr. [VÍDEO]

Nesta entrevista com o Wilson Porte Jr., realizada no 2º Fórum de Cosmovisão Cristã Sul-Baiano, o pastor fala sobre sexualidade cristã, homossexualismo, ideologia de gênero, a "eisegese gay", que reinterpreta textos bíblicos para torna-los favoráveis à sua agenda e como a igreja deve relacionar-se e tratar aqueles que se encontram tentados por pecados de ordem sexual. Wilson Porte Jr é escritor, professor de teologia e ministro de confissão religiosa servindo há 10 anos a Igreja Batista Liberdade, em Araraquara-SP.

Acesse a página do Pr. Wilson Porte:http://wilsonporte.org/



DEUS PRESERVARÁ OS MEUS INIMIGOS PARA QUE VEJAM A MINHA VITÓRIA! (?)

Bem... Não é o que diz a Bíblia! Está "na moda" seja em músicas tidas como gospel ou naquelas cantadas por grandes pensadoras contemporâneas, a afirmação de que Deus conservará a vida dos nossos inimigos para que eles vejam a nossa vitória, como se esse fosse o único objetivo da criação e preservação daquela vida.




Porém, nas Escrituras, é claramente perceptível a razão pela qual Deus cria o indivíduo. E eu sinto (sic) em dizer que não é para ser um contemplador de conquistas egoísticas alheias ou para ser um invejoso de triunfos outros. A razão é a glória do próprio Deus, como está em Isaías 43.6-7. Ademais, vemos impresso na revelação que esta é, na verdade, a razão de TODAS as coisas. Ele é tão preciosista com Sua glória que até mesmo suas promessas são feitas por amor do Seu Nome, como registra Isaías 48.9-11.

Por este motivo, Deus cria, sustenta, preserva, destrói, salva... Tudo. Absolutamente tudo para o louvor da sua gloriosa vontade soberana: (Efésios 1.4-6; Jeremias 1…

Retalhos recomenda: Projeto Sola

Retalhos Teológicos recomenda: Projeto Sola.
O Projeto Sola é um "folk-duo" formado por Guilherme Andrade e Guilherme Iamarino, de Minas e São Paulo respectivamente. As canções são baseadas na fé reformada e têm como pilares as Cinco Solas da Reforma Protestante. Tudo começou quando os dois se conheceram, em 2013. Os dois tinham bandas separadas, mas se conheceram quando foram tocar em um evento. “A gente começou a conversar via internet e o Gui se manifestou propondo que a gente fizesse alguma música juntos, compuséssemos alguma música juntos ou fizéssemos alguma coisas que desse para a gente tocar ao vivo”, diz o Guilherme Andrade (Confira o vídeo abaixo).

Depois nós entramos na mesma faculdade e começamos a nos ver ver periodicamente, em 2014. ele me mostrou ‘Redenção’, uma das músicas do EP e eu gostei da canção. Tinha algumas músicas também nessa pegada e decidimos gravá-las”, conta.
A banda tem forte influência de sons como I Am They e Mumford and Sons, principalmente…

Retalhos no YouTube