Pular para o conteúdo principal

A Reforma e a família


No dia 31 de outubro, os cristãos protestantes comemoram os 500 anos da Reforma. Em 31 de outubro de 1517, Martinho Lutero, protestou contra a Igreja Romana, afixando, à porta da Capela do Castelo de Wittenberg, as famosas 95 teses, contra vários pontos teológicos da doutrina católica. Tudo começou quando Lutero descobriu que a salvação era pela fé somente e não por obras. Foi um precioso momento de retorno a Palavra de Deus, e a uma vivência cristã genuína, pautada no princípio de que toda a vida do crente, em todos os seus aspectos é um verdadeiro culto prestado a Deus, e isto inclui nossa vida familiar. Como cristãos protestantes, devemos meditar nos princípios da Reforma (5 Solas), a fim de tirarmos da Escritura Sagrada, as orientações para termos um lar edificado pelo Senhor:
 
1- Somente a Escritura: 2 Tm 3.16-17
Cremos que a Palavra de Deus é suficiente e eficaz para nos instruir à salvação e nossa nova vida com Deus. Ela é a revelação última e perfeita do Senhor. E em sua suficiência, é útil para a nossa vida familiar e cada membro da nossa família. Isto significa, que é a Bíblia quem deve dizer como criar os filhos (Ef 6.4); como a esposa deve tratar o marido (Cl 3.18); como o marido deve tratar a esposa (Ef 5.25) e os filhos aos pais (Ef 6.1).



2- Somente Cristo: 1 Timóteo 2.5
Cremos que unicamente por Jesus Cristo o homem é salvo. Que a salvação foi realizada por Sua obra mediatória na cruz do calvário e é suficiente por si só para a nossa justificação e reconciliação com Deus. Observando esta questão crucial, percebemos o quão desesperadamente nossa casa precisa de Jesus. Se somente Ele é o caminho (Jo 14.6), Ele precisa ser pregado nos atos de cada ente, nas rodas de conversa, à mesa, no discipulado familiar, nos cultos domésticos, a fim de que nossa família seja verdadeiramente salva pelo Senhor (At 4.12).



3- Somente pela graça: Ef 2.8-9
Somos salvos da ira de Deus somente por sua graça (bênção não merecida a alguém que nunca poderia alcança-la). Na salvação, o Espírito Santo nos leva a Jesus Cristo, nos erguendo da morte para a vida sem nenhuma participação ou mérito humano.
No ambiente familiar, a compreensão da livre graça de Deus, constrói um lar de paz, harmonia e compreensão, à medida em que nos tornamos condescendentes com as limitações e os erros dos outros, dentro do entendimento de que se fomos aceitos gratuitamente, o perdão e o amor gracioso serão mera consequência (Ef 4.31-32).


4- Somente pela fé: Romanos 5.1
A salvação nos é imputada por justiça [Deus nos declara justos (sem culpa)] por meio da fé. A fé é a crença nas promessas de Deus sobre a salvação, consumadas em Cristo. Crer em Jesus significa aceitar que tudo o que era necessário para sermos salvos, foi feito por Ele. É, então, ama-Lo e confiar unicamente n’Ele. Esta fé, segundo a Bíblia, é um dom de Deus (Ef 2.8-9; 2 Tm 2.24-25).
Somente pela fé é possível crermos, à despeito do que diz o mundo, que a família “vai bem, obrigado!”, que o casamento é uma instituição mantida por Deus e que nossos filhos, antes de tudo, precisam conhecer o Evangelho e amar mais a Deus que aos pais. E que a vontade do Senhor para o nosso lar é boa, perfeita e agradável, mesmo em meio às tribulações. A fé é a fonte de paz, segurança e esperança que toda família necessita e sem a qual não se manterá firme contra as tempestades (Hb 11.1).

5- Glória somente a Deus: Is 42.8
A salvação é de Deus e realizada por Deus, ela é para a glória de Deus e devemos glorificá-lo sempre (Jn 2.9).
Devemos, enquanto família, ter um objetivo bem definido e por este, lutar até alcançarmos: Viver nossa vida inteira perante a face de Deus, sob a autoridade de Deus, e para Sua glória somente. Assim, seremos bons maridos, esposas, filhos, familiares; nos doaremos e serviremos aos outros, não somente por causa das pessoas em nossa volta, mas principalmente para Deus (Cl 3.23). A Ele o sucesso de nossa família!



-CONCLUSÃO: Mt 7.24-28

Há 500 anos, o Senhor removeu as trevas com a luz do Evangelho e isto mudou o mundo. Sua família também precisa desta luz para ser transformada. Uma família reformada - como a Igreja - está sempre se reformando. Que estes pilares se tornem desafios para um culto agradável a Deus prestado no seu lar. 

Pr. Luan Almeida
Texto do Roteiro para o culto doméstico. Igreja Batista de Poxim, Canavieiras-BA.
Fonte: Declaração de Cambridge

Mais acessados

O que você tem refletido?

Sede, pois, imitadores de Deus, como filhos amados;(Efésios 5.1) Confesso que quando recebi este tema para esta breve reflexão, fiquei a me questionar sobre o que o “refletido” queria abordar. Reflexão em nossa língua é um exemplo claro de polissemia, que nada mais é do que os vários significados atribuídos a uma palavra (Ex: Manga de camisa e fruta, etc.). Fiquei a pensar sobre qual reflexão queria-se abordar. Se a reflexão de uma imagem num espelho, a reflexão como produto de um pensamento ou a reflexão de uma luz em uma superfície difusa. Por via das dúvidas, resolvi abordar estes três aspectos da reflexão, pois tem tudo a ver com o “imitar a Cristo”. Paulo, o Apóstolo, escrevendo aos efésios, exorta-os a serem imitadores de Deus. E isto, escreve, se encaixa no sentido do exemplo de amor que o Senhor teve em demonstrar misericórdia e compaixão para com a humanidade radicalmente pecadora, que enquanto ainda inimiga d’Ele foi alvo do Seu amor perdoador e reconciliador (Rm 5.8). Este …

Bem-Aventurados os que tem fome e sede de justiça - Sermão do Monte [7]

"Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça porque eles serão fartos."
Mateus 5:6 CLIQUE AQUI E CONFIRA A EXPOSIÇÃO ANTERIOR
Esta Bem-Aventurança obviamente é resposta das outras Bem-Aventuranças, como um efeito natural daquelas. Já fomos ensinados na Palavra que devemos ser humildes de espírito, chorar pelos nossos pecados, e ser mansos. Até então, éramos impelidos a olhar para nós e examinarmos nossa completa penúria espiritual, nosso total desamparo e impotência, nossa verdadeira bancarrota espiritual. Nesta Bem-Aventurança, no entanto, somos levados a uma busca pela solução desses problemas, a fim de sermos libertos do “eu” – o que deve ser um anseio de todo crente. Esta Bem-Aventurança nos leva a meditarmos na exclusiva graça de Deus, no fato de ter Ele nos salvado inteiramente por Seu amoroso favor. Para melhor compreendermos, devemos observar cada parte desta declaração do Senhor Jesus, a começar pelo vocábulo “justiça”. A Bíblia nos diz que bem-aventurados, ou fel…

Sermão do Monte: As Bem-Aventuranças [3]

"Bem-aventurados os pobres de espírito, porque deles é o reino dos céus; Bem-aventurados os que choram, porque eles serão consolados; Bem-aventurados os mansos, porque eles herdarão a terra; Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque eles serão fartos; Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia; Bem-aventurados os limpos de coração, porque eles verão a Deus; Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus; Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus; Bem-aventurados sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa. Exultai e alegrai-vos, porque é grande o vosso galardão nos céus; porque assim perseguiram os profetas que foram antes de vós."
Mateus 5:3-12 CLIQUE AQUI E CONFIRA A EXPOSIÇÃO ANTERIOR

Chegamos em nossa série nas Bem-Aventuranças. Nesta parte do Sermão do Monte, o Senhor Jesus começa a descrever o …